Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Gestor de Projeto Moderno

O Gestor de Projeto Moderno

14
Mai19

O Agile como cura para todos os males

Luís Rito

Olá a todos, espero que se encontrem bem .

 

Hoje quando acordei tive a certeza que tinha que vos escrever um pouco sobre Agile. Acontece que de à uns tempos para cá toda e qualquer organização que quer passar uma imagem de modernismo afirma que quer ou que já utiliza Agile.

 

Deixem-me desmistificar um ponto, o Agile não é algo novo, o Agile manifesto (documento criado por um grupo de pessoas que descreve os principais valores e princípios do que significa ser Agile) foi criado em 2001. Aliado ao facto de hoje em dia quase existir um ódio de estimação às metodologias tradicionais de gestão de projeto (vulgo Waterfall), o Agile foi ganhando cada vez mais protagonismo, nomeadamente a metodologia Scrum.

 

É certo e sabido que quando algo não funciona, tendemos a querer experimentar algo novo, e na minha opinião é neste ponto que nos encontramos com o Agile. Métodos de gestão tradicional foram utilizados durante anos, uns com mais sucesso que outros, portanto parece-me errado afirmar que todos os que seguem a metodologia Waterfall estão condenados ao fracasso. Ambas as metodologias são diferentes, existem projetos onde é mais benéfico utilizar Agile, enquanto noutros compensa mais utilizar por exemplo Waterfall.

 

Não caias no erro de tentar adaptar Agile a tudo só porque é moda, os resultados que vais obter vão ser medíocres. Não é por fazeres uns sprints e fazeres reuniões diárias que és Agile, é bem mais que isso. Abaixo explico-te quando deves preferir o Scrum a Waterfall e vice-versa.

 

Quando deves utilizar Waterfall

 

Projetos em que o principal cliente está ausente - Sempre que o teu principal cliente está ausente, e não quer ter visibilidade constante do projeto, torna-se muito difícil utilizar Scrum, já que grande parte da vantagem deste tipo de metodologia assenta no feedback contínuo. Não digo com isto que o Waterfall beneficia de não ter contacto com o cliente, a ausência deste no teu projeto nunca é boa, e quando vem tarde pode criar muitos dissabores. Contudo, em Waterfall é possível trabalhar com base em pouco feedback, por exemplo, fechando requisitos iniciais com o cliente e mostrando progresso dos principais milestones. Não é necessária a sua presença constante como no Scrum.

 

Projetos com um âmbito bem definido - Este tipo de projetos é ideal para metodologias Waterfall, já que um âmbito bem definido te permite construir um plano de projeto que te vai possibilitar fazer um acompanhamento de projeto mais científico (via EVM por exemplo). Com um âmbito bem definido também se torna mais simples realizar um planeamento realista e obter uma data de fim de projeto. O Waterfall também se torna quase obrigatório sempre que existe um contrato que limita as alterações ao âmbito inicial.

 

Projetos em que te encontras a trabalhar com outras organizações - Uma vez mais, refiro que o Agile funciona muito bem com comunicação constante entre todas as partes. Ao trabalhar com outras organizações pode ser ser complicado forçar um método de trabalho, principalmente quando este exige reuniões diárias e sprints bem definidas.

 

Projetos com Fixed-Price - A metodologia Waterfall é ideal para projetos fixed-price, já que existe uma grande pressão para cumprir com o âmbito acordado. Mudanças de âmbito são evitadas ao máximo, tendo que ser negociadas entre ambas as partes.

 

fig2a.png

 

Quando deves utilizar Agile

 

Projetos onde o principal cliente está muito envolvido - Quando o cliente está muito envolvido e deseja participar ativamente no projeto, o Scrum funciona de forma excecional, já que existem um conjunto de cerimónias (vocabulário Scrum para reuniões) onde a sua participação é encorajada.

 

Projetos onde o âmbito não está bem definido - Sempre que o âmbito não esteja muito claro, ou sempre que exista uma grande possibilidade de o alterar, o Scrum é a metodologia a utilizar. Nos dias que correm a mudança é algo constante nos projetos, motivo pelo qual o Agile ganhou tantos adeptos. O Scrum valoriza muito o custo e o prazo do projeto, motivo pelo qual sempre que existir mudança de âmbito, isso obriga a uma reavaliação das funcionalidades a desenvolver, já que algumas poderão não ser realizadas. Por outro lado, ao selecionar funcionalidades, obriga a uma prioritização por valor, onde supostamente as funcionalidades mais importantes são as que vão ser executadas em primeiro lugar.

 

Projetos em que a tua empresa é responsável por todo o processo - Se toda a tua empresa é responsável pelo projeto, torna-se mais simples uniformizar o método de trabalho. Recorda-te que não chega o projeto ser executado apenas por pessoas da tua empresa, já que necessitas de garantir que a equipa abraça os valores e princípios Agile. Vê mais sobre os valores e princípios Agile aqui. Apenas quando tens uma equipa que preencha estes requisitos deves avançar com uma implementação de Scrum.

 

Projetos Time & Materials - O Scrum é ideal para tipos de contrato time & materials, já que  normalmente não existem fortes restrições ao nível do âmbito a desenvolver, sendo assim desenvolvidas apenas as principais funcionalidades. Utilizando a análise de pareto como referência, a equipa opta por assumir que 20% das funcionalidades a desenvolver vão suprir 80% das necessidades do cliente para o projeto em questão.

 

E agora?

 

Com isto espero ter deixado um pouco mais claro quando deves ou não utilizar Agile e Waterfall. Não te esqueças que é possível em Waterfall fazer planeamentos mais iterativos, adoptando por exemplo a técnica de Rolling wave (planear por waves, começando com um bloco do projeto onde existe detalhe, e à medida que o projeto avança ir planeando as waves seguintes). O Waterfall não tem que ser rígido, podes adaptar consoante as tuas necessidades.

 

Deves ter ficado a pensar que sou um adepto do Waterfall, mas deixa-me que te diga que aprecio ambas as formas de trabalhar. Percebo o porquê do Agile ser tão famoso, já que oferece flexibilidade num mundo tão complexo e dinâmico como aquele em que vivemos nos dias de hoje. Apenas não acho justo falarmos tão mal de Waterfall, já que quando bem executado é bastante eficaz e robusto. Evita também ao máximo aplicar Agile a todo o tipo de projetos, tenta primeiro perceber se faz sentido, e caso entendas que sim, avança sem medos.

 

Por hoje é tudo, espero que tenhas gostado

 

Até à próxima 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro Liberdade Financeira